Link

A Força Das Palavras

Por: Wilson Albino Pereira
Apenas 25 minutos. É este o tempo de duração do curta-metragem “Imminente Luna”. Baseado em um conto de Moacyr Scliar, gravado em 35mm, com roteiro de Marcos Vinícius Camargos e direção de Maurício Lanzara, a obra foi lançada em 2000 e abre espaço para muitas interpretações por causa da riqueza de detalhes.
Percebe-se que a solidão é apenas um dos vários temas tratados no filme. Isto fica evidente quando um pai (interpretado por Luiz Mello) dialoga com seu filho (Bruno Alves) sobre Ulisses e Ciclope, personagens de Odisseia, um poema escrito por Homero no século 9 antes de Cristo e, que conta os feitos de Odisseu em regresso ao lar.
Depois que o pai narra parte da atribulada viagem do herói grego, o filho desenha o sanguinário ciclope. Então, a câmera foca no desenho, mais precisamente no olho do monstro mitológico. Daí por diante é comum identificar elementos unitários. Por exemplo: um gigante, uma caverna, um olho, um homem que se chama Ninguém.
Na sequência a câmera capta imagens de um ambiente sombrio. A atenção do espectador é transferida para um quarto de asilo, ali, objeto nenhum tem par. Há uma só xícara, um só quadro, uma só cadeira, uma só almofada, um só troféu… Quando Matias (Raul Cortez) entra em cena e diz – “a solidão acabou, amigo”, ouve de Ernesto (Emílio Di Biasi), até então único ocupante do quarto: – “quero ficar sozinho”.
Matias, para passar o tempo, informa ao amigo Ernesto, que é acamado, tudo o que “vê” através da única janela existente no quarto. A solidão se faz presente em todos os relatos. Matias narra a história de um menino que, está sentado na sarjeta e chora a morte do avô. Depois relata sobre uma esposa que vai embora e deixa o marido espera-la eternamente. Quando Matias pronuncia a palavra abandono, a câmera foca em uma gaiola cheia de cartas, correspondências que ele nunca enviara. Matias revela que não tinha familiares.
A surpresa maior é a vista proporcionada pela única janela do quarto… Só assistindo para saber.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s