Os Dois

Por: Wilson Albino Pereira

Capítulo 4

A Delicadeza D’uma’Flor

Apesar de tudo, ela era tímida. Sentia vergonha e até nojo de si. Muitas vezes nem olhava nas caras dos caras que perguntavam a toda hora a mesmíssima coisa: “Quanto é?”

Resposta: “dez reais por uma chupa e três posições”.

Ela aprendeu na marra! Sabia como satisfazer os caprichos masculinos. Dizia que homem vira bicho na cama. Em alguns dias, chegava a fazer 25 programas a 10 reais cada. Diante dos sexos eretos, apontados para seu rosto, se algo lhe era perguntado, ela nada falava, apenas fechava os olhos, abria a boca e, os engolia.

Muitas vezes, no período menstrual, ela estocava dentro de si, chumaços de algodão para conter o sangramento e, apesar das cólicas e dores nos bicos dos seios, dava sequência nos serviços.

Vivia desesperada. Todo santo dia iniciava sua jornada com dívidas acumuladas. São R$ 100,00 pela diária, R$ 20 pelo marmitex, mais R$ 15 pelos preservativos e, por fim, R$ 10,00 por um lençol gasto.

O ambiente é pesado no puteiro. É muito pesado. Nos corredores apertados todo cuidado é pouco. A qualquer momento a carteira pode ser levada e o dono nem sentir.  O mulheril habitante da zona é variado demais. Tem loiras naturais ou negras ou mulatas. Tem altas ou quase anãs; Tem magras ou obesas… Há quem diga que já topou até com puta asiática e europeia.

Algumas moças ficam totalmente nuas. Tentam olhar nos olhos dos homens, mas estes só miram peitos, bundas, ou os centros pulsantes das coxas… Há moças que empunham espelhos e ficam de quatro, viradas de costas para as portas. Quando percebem o reflexo do fregue em potencial,  elas  atraem, provocam,  rebolam bem ‘devarinho’. É a  infalível propagandas e seus variadíssimos produtos.

Calcinha, soutien meia taça e cinta liga com meia, assim era seu uniforme de trabalho. Sempre deixava a porta entreaberta. Não curtia se expor totalmente…

wpid-wp-1431680232336.jpeg

À meia luz, ela se preparava. E como eram violentos os combates!  Para cada estocada bruta, o retorno era a suavidade e a delicadeza d’uma’flor.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s